Publicado por: goretef | junho 5, 2012

Você sabe o que significa economia verde? Todo mundo acha que sabe.

“Economia verde não é um conceito fechado”, afirma Giancarlo Summa, diretor da ONU.

A expressão economia verde encerra um conceito cheio de controvérsias.  O que a Rio+20 considera economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável e a erradicação da pobreza, pode ser compreendido em seu próprio texto:

“O desenvolvimento sustentável enfatiza uma abordagem holística, equitativa e clarividente à tomada de decisões em todos os níveis. Ele destaca não apenas o forte desempenho econômico, mas a equidade intrageracional e intergeracional. O desenvolvimento sustentável compete à integração e uma análise equilibrada dos objetivos sociais, econômicos e ambientais e os objetivos na tomada de decisão tanto pública quanto privada.

O conceito de economia verde concentra-se principalmente na intersecção entre o ambiente e a economia.  Isto relembra a Conferência Rio 1992: Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento“.

Visto desta forma, o conceito de economia verde é muito amplo e pouco preciso. Talvez por isso, pelas lacunas que enseja, abre espaços para discussões, ressignificações e formação do constructo.

O Instituto Vitae Civillis, no contexto do seminário Diálogos Nacionais – Rumo à Rio+20, realizado como parte da iniciativa global da Green Economy Coalition, esboçou um Quadro Referencial para a Economia Verde no Brasil. Neste, adota o conceito correspondente à expressão em inglês, de uso internacional e no âmbito das Nações Unidas. Porém, considera, ainda, uma expressão muito ampla e que, por isso, deveria ser mais apropriada para conter a noção de que a dimensão social deve sempre somar-se à dimensão ambiental. Portanto, “Economia Verde e Inclusiva” seria mais apropriada para distinguir uma suposta diferenciação entre a “Economia Verde e Inclusiva” e a Economia, “apenas verde”.

Reportando-se ao conceito de  “Economia” como o “conjunto de atividades e instituições envolvidas na produção dos bens e serviços demandados pela sociedade, assim como os recursos (financeiros, materiais, humanos e intelectuais) para isso alocados”, foi-se delineando o Conceito Geral de Economia Verde:

É a Economia que resulta em melhoria do bem-estar humano e equidade social, ao mesmo tempo em que gera valor para a Natureza, reduzindo significativamente os impactos e riscos sociais e ambientais e a demanda sobre recursos escassos do ecossistema e da sociedade. Uma ‘Economia Verde’ se caracteriza pelo foco dos investimentos em atividades que, visando tais resultados, aproveitam e potencializam o capital natural, social e humano, considerando em suas decisões os limites do planeta e os interesses sustentáveis da sociedade.”

Economia Verde e Inclusiva

Vitae Civillis argumenta que embora a língua inglesa adote o termo green economy (economia verde),  há que se considerar as várias dimensões contidas nesse conceito,  que não restringe apenas a questões ambientais. O Instituto o traduz para o português como “economia verde e inclusiva”.

“É a economia que resulta em melhoria do bem-estar humano e equidade social, ao mesmo tempo em que reduz significativamente os riscos ambientais e a demanda sobre recursos escassos do ecossistema. Uma economia verde e inclusiva é caracterizada por um crescimento substancial nos investimentos em setores econômicos que, visando tais resultados, aproveitam e potencializam o capital natural do planeta”.

Para o grupo de articulação Cúpula dos Povos na Rio+20 por Justiça Social e Ambiental, evento da sociedade civil paralelo à Rio+20, a economia verde prevê um modelo econômico que não combateria o uso de combustíveis fósseis [petróleo, por exemplo] também não implicaria em mudanças nos padrões de consumo e de produção industrial [atitudes e consciência na atividade produtiva]. O grupo considera também que o modelo incentiva “o mito de que é possível o crescimento econômico infinito”. A Cúpula promete combater este modelo nas discussões da Conferência.

———————–

Aconselho também a leitura de:
Radar Rio+20, cuja abordagem, aprofunda mais as questões conceituais aqui colocadas.
O que está em jogo na Rio+20, documento que  condena o conceito de economia verde, defendido por integrantes de governos que participarão da Rio+20.
Dirigentes da Cúpula dos Povos criticam Rio+20 e economia verde, matéria da Rede Brasil Atual.

 


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: